sexta-feira, 24 de julho de 2009

A psicologia do fim do mundo

Estimados leitores e meus fiéis seguidores,

Estamos em negociações com um dos departamentos da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) para implementar um novo ramo da Psicologia especializado em lidar com casos que começaram a surgir recentemente de pessoas com um novo distúrbio, o que os psiquiatras estão chamando de "síndrome do fim do mundo". Se a nossa proposta for aprovada, eu darei uma palestra na UFMG no mês que vem para introduzir o assunto e, pouco tempo depois, está previsto que o ramo da "psicologia do fim do mundo" começará a ser ensinado para os alunos que passarem no vestibular ainda este ano. Os pacientes da chamada Síndrome do Fim do Mundo geralmente são pessoas que, desde que descobriram a verdade sobre as profecias Maias e os escritos de Nostradamus, não conseguem lidar com a ideia de que a sua realidade terá um fim. Os psiquiatras que já tiveram esses pacientes em seus consultórios explicam que eles têm tanto medo que não conseguem sair de casa, e precisam de acompanhamento psicológico diário para lidar com o pânico que desenvolveram de asteróides, tsunamis e raios solares (que associam com as tempestades solares que assolarão o mundo em 2012).



É realmente lamentável ver como as notícias dos presságios afetam pessoas tão profundamente, deteriorando a saúde mental das mesmas. É por isso que eu quero que todos aqui utilizem o blog como um veículo para descarregar e remanejar todas essas emoções que vocês estão sentindo. O conceito de que a vida na Terra terá um fim é realmente muito complicado para que lidemos com ele sozinhos. Usem o blog como um ombro sobre o qual vocês podem se apoiar. No entanto, é sempre bom lembrar que não temos tanto tempo para conversar e nos desesperar. A emergência está aqui e nem um minuto pode ser desperdiçado!

2 comentários:

  1. Embora eu acredite que haverá uma mudança no cenário mundial, não podemos afirmar categoricamente que será ao final desse ano. Sobre esse dia, Cristo advertiu a seus seguidores: "E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem.
    Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca,
    E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem.
    Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro;
    Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra.
    Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor.
    Mas considerai isto: se o pai de família soubesse a que vigília da noite havia de vir o ladrão, vigiaria e não deixaria minar a sua casa.
    Por isso, estai vós apercebidos também; porque o Filho do homem há de vir à hora em que não penseis."(Mateus 24:37-44) Dessa forma, nem Cristo nem os anjos sabem quando o fim virá. O único que sabe sobre isso é Deus. O dia do Senhor Deus Javé virá como um ladrão - sem aviso prévio de alguma fonte humana. As pessoas estarão seguindo uma rotina de vida: comendo, bebendo, casando-se, sendo dadas em casamento, fazendo negócios, trabalhando. Mesmo os seguidores fiéis de Cristo serão pegos de surpresa, sem um prévio aviso. Será como nos dias de Noé. De tal forma, não seremos avisos por algum profeta ou líder religioso sobre o dia e a hora exatas que esse evento ocorrerá. Se ler com atenção esse texto perceberá que o que estou falando é verdade pois esse texto não exige uma interpretação alegórica. Infelizmente, muitos psicólogos desconsideram o ponto de vista das pessoas por tentar impor-lhes os seus próprios conceitos sobre o assunto,bem como o que A BÍBLIA DE FATO ENSINA SOBRE O ASSUNTO. Muitos nem mesmo buscam entender o fundamento da crença. Não existem pessoas que acreditam nessa mudança só porque os maias acreditam. Muitas pessoas religiosas acreditam porque aprenderam diretamente da Bíblia isso e de tal forma estão cientes e convictas - diga-se de passagem- por boas razões.

    ResponderExcluir

Blog Widget by LinkWithin